XXX RIDEF ITALIA 2014

RENCONTRE INTERNATIONALE DES EDUCATEURS FREINET

XXX Ridef Italia

Centro Internazionale Loris Malaguzzi | Via Bligny, 1-A - 42100

Reggio nell'Emilia | 21-30 luglio 2014

Olhares que mudam o mundo

Morar juntos
as cidades das meninas e dos meninos

O inverso da infância felix

O inverso da infância felix

Direitos negados – direitos violados – direitos restituídos

Um livro da escrever juntos

Apelo aos movimentos FIMEM

A FIMEM decidiu imprimir um livro com testemunhos e documentos das violações dos direitos das crianças em diferentes países do mundo.

A FIMEM pede aos Movimentos membros e aos aderentes de coletar e enviar os materiais necessários, especialmente testemunhos, ou seja as vozes das crianças, jovens, adolescentes, sob a forma de:

  • histórias e reflexões (escritas diretamente por crianças/adolescentes e/ou transcrita por adultos com base em testemunhos orais);
  • imagens (desenhos ou fotografias);
  • transcrições das entrevistas.

No livro também poderiam ser incluídos, testemunhos de adultos (professores, educadores), sobre as ações tomadas pela escola ou outras instituições para devolver os direitos negados às crianças e adolescentes, vítimas de violência.

O livro será distribuído na RIDEF 2014, cujo tema è muito perto aos direitos das crianças.

Por favor envie os materiais para o endereço libro.derechos.infancia@gmail.com

Por que um livro sobre os direitos negados?

A Convenção da ONU sobre os Direitos da Criança, e as leis que, em quase todos os países do mundo, ratificam a Convenção, indicam como direitos fundamentais:

aqueles relacionados à sobrevivência, ou seja, direitos

  • a não ser discriminado
  • ao registro do nascimento e ao nome
  • ao cuidado de seus pais, ou, em ausência, do Estado
  • aos cuidados médicos
  • a um nível de vida adequado
  • a uma vida plena e digna, mesmo se portadores de necessidades especiais
  • ao descanso, aolazer, ao jogo

aqueles ligados, por assim dizer, a “cidadania”, ou seja, o direito

  • à educação
  • à liberdade de expressão, de associação, de informação
  • a viver de acordo com sua própria cultura, religião, língua
  • a expressar opiniões e ser tido em conta

finalmente, o direito fundamental

  • à proteção contra todas as formas de abandono, negligência, discriminação, violência, exploração, escravidão

Você pode ver que estas orientações são amplamente ignorados e como o respeito ou não dos Direitos da Criança tem, em diferentes países do mundo, diferentes conotações.

Se os direitos de sobrevivência são violados dramáticamente em alguns países do mundo, os chamados “em desenvolvimento”, é verdade que em qualquer lugar os direitos de cidadania são completamente ignorados em situações, por exemplo, onde a educação pública está faltando porque pouco difusa ou com qualidade inadequada; onde não há espaço para meninos, meninas e adolescentes na vida pública e não há, para eles, espaço físico adequado para se deslocar e se encontrar de forma independente e para desfrutar de ocasiões culturais, expressivas e lúdicas, no qual é negado o acesso à informação.

Para não mencionar, por fim, as formas infinitas de falta de proteção, que vão desde a exploração violenta e o abandono total, às formas menos visíveis mas devastadoras de abandono psicológico e afetivo que precipitam muitos meninos, meninas e adolescentes na marginalidade, no sofrimento psicológico, ou fazem deles vítimas ou autores de violência.

Tornar visível essas violações, muitas vezes invisível é a meta que a FIMEM se propoe com este livro.

Questo post è disponibile anche in: Inglês, Francês, Alemão, Espanhol

Deixa um comentário